Poderosas Galáxias Megamaser


No universo há fenômenos que emitem radiação em todo espectro eletromagnético que vão desde de raios gama de alta energia até microondas e ondas de rádio de baixa energia.

As microondas são produzidas por uma grande
quantidade de fontes astrofísicas, incluindo fortes emissores conhecidos como "masers" (laser de microondas), emissores ainda mais fortes são chamados de megamasers e por centros de algumas galáxias.

Quando uma galáxia tem seu centro intenso e luminosos isso indica que o seu núcleo está ativo. Núcleos ativos, por sua vez, podem ter buracos negros supermassivos, que atraem o material circundante para dentro e depois lançam jatos brilhantes e radiação.

As duas galáxias mostradas aqui são denominadas: 
MCG + 01-38-004, na parte superior da imagem e 
MCG + 01-38-005 na parte inferior, de cor azulada. 

MCG + 01-38-005, também conhecida como NGC 5765B, é um tipo especial de megamaser; o núcleo ativo da galáxia lança grandes quantidades de energia, o que estimula as nuvens de água circundante. 

Os átomos formados de hidrogênio e oxigênio da água são capazes de absorver uma parte dessa energia e reemitir de volta em comprimentos de onda específicos, um dos quais se enquadra no regime de microondas, invisível ao Hubble, mas detectável por telescópios de microondas.
MCG + 01-38-005 é assim conhecido como um megamaser de água!


"maser - um dispositivo que usa a emissão estimulada de radiação por átomos excitados para amplificar ou gerar uma radiação eletromagnética
monocromática coerente na faixa de microondas.

Existem, naturalmente, lasers com comprimentos de
onda no infravermelho, máscaras que emitem microondas consistentes e até mesmo raios-laser.
Os astrônomos podem usar tais objetos para investigar as propriedades fundamentais do Universo.

As emissões de microondas do MCG + 01-38-005 foram utilizadas para calcular um valor refinado para a constante do Hubble, uma medida de quão rápido o Universo está se expandindo. 

Esta constante é nomeada após o astrônomo cujas observações foram responsáveis pela descoberta do Universo em expansão e após a qual o Telescópio Espacial Hubble foi nomeado, Edwin Hubble."

Fonte: ESA/Hubble & NASA
Text credit: European Space Agency
Last Updated: Sept. 1, 2017
Editor: Karl Hille


Postagens mais visitadas