O Impressionante Pulsar da Nebulosa do Caranguejo



                         1. Nebulosa do Caranguejo

A Nebulosa do Caranguejo, é o resultado de uma estrela que explodiu e formou uma nebulosa em torno de si que é repleta de filamentos extremamente complexos. O núcleo esmagado da estrela original tornou-se um pulsar e está no centro da nebulosa.

Só para lembrar, um pulsar é uma estrela de nêutrons mais massiva do que o Sol porém co  o tamanho de uma pequena cidade.

"A explosão ocorreu a 6.500 anos-luz de distância. Se a explosão tivesse ocorrido a 50 anos-luz de distância, teria irradiado a Terra e eliminado a maioria das formas de vida."

Outro detalhe interessante é que "os filamentos são remanescente da atmosfera da estrela que explodiu e consistem em grande parte de hélio e hidrogênio ionizados, junto com carbono, oxigênio, nitrogênio, ferro, neon e enxofre." - Wilquipédia

Para comparar: a Terra leva cerca de 24 h para completar seu giro ou rotação.


             2. Região Central da Nebulosa do Caranguejo

O pulsar está nitidamente visível no centro da imagem, é a estrela com brilho amarelo..

Várias observações feitas ao longo de vários meses pelo Observatório de Raios-X Chandra e pelo Telescópio Espacial Hubble capturaram a matéria e antimatéria sendo lançados em uma velocidade próxima a da luz pelo pulsar da Nebulosa do Caranguejo, uma estrela de nêutron de rotação rápida  do tamanho de Manhattan.


                     3. Pulsar da Nebulosa do Caranguejo


No centro desta imagem feita pelo Chandra, um pulsar, com apenas doze quilômetros de diâmetro, é responsável por esta nebulosa de raios-X que se estende por 150 anos-luz. 

Este pulsar está girando quase 30 vezes por segundo e tem um campo magnético em sua superfície estimada em 15 trilhões de vezes mais forte que o campo magnético da Terra. 

Esta combinação de rotação rápida e de um campo magnético ultra-forte lança um vento energético de elétrons e íons, formando a bela nebulosa vista pelo Chandra.

                      4. Atividade do Pulsar em Raios-X


Nesta nova imagem da Nebulosa do Caranguejo, a estrela de nêutrons, ou pulsar, está expelindo uma tempestade de partículas de alta energia, produzindo a nebulosa de raios-X em expansão. 

Na imagem os raios-X de baixa energia do Chandra são vermelhos, raios-X de energia médias são verdes, e os raios-X de mais alta energia são azuis.




Fonte: 
1. Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: NASA, ESA, J. Hester, A. Loll (ASU); Agradecimento: Davide De Martin (Skyfactory) 
http://apod.nasa.gov/apod/ap111225.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Crab_Nebula
2. Hubble Site/News Center
Crédito de imagem de raio-X: NASA/CXC/ASU/J. Hester et al.
Crédito de imagem ótica: NASA/HST/ASU/J. Hester et al.
3. Observatório de Raios-X Chandra 
Crédito: NASA / CXC / MSFC / M.Weisskopf et al
4. Observatório de Raios-X Chandra
http://chandra.harvard.edu/photo/2014/15year/








Postagens mais visitadas