Os impressionantes resultados das colisões galáticas



Este é o Arp 147, um exemplo interessante de uma colisão de galáxias, que foi capturado pelo Hubble. O belo par de galáxias do Arp 147 fica na constelação de Cetus e está a mais de 400 milhões de anos luz da Terra.

A galáxia à esquerda parece estar intacta, mas a galáxia à direita tem a forma de um anel azul e irregular de intensa formação estelar. O anel provavelmente foi formado depois que a galáxia à esquerda passou pela outra. 

E, assim como uma pedra jogada em uma lagoa forma uma onda circular que se move para fora, uma onda de densidade foi gerada no ponto de impacto e espalhada para fora.

Quando esta onda de densidade colidiu como material na galáxia alvo que se movia para dentro, devido à atração gravitacional das duas galáxias, choques e gases densos foram produzidos e estimularam a formação de estrelas. 

O nó avermelhado empoeirado na parte inferior esquerda do anel azul provavelmente marca a localização onde o núcleo da galáxia foi atingido. 

O Arp 147 foi fotografado de 27 a 28 de outubro de 2008 pela Campo Largo câmera planetária 2 (WFPC2), tiradas com três filtros separados. Os filtros azul, luz visível e infravermelho são representados pelas cores azul, verde e vermelho. 

Fonte: Hubblesite.org 
Créditos de imagem: NASA, ESA e M.Lívio (STScl)





A imagem re-processada que mostra o Arp 142 em detalhes foi tomada pelo Telescópio Espacial Hubble no ano passado. Esse conjunto de galáxias está localizado a cerca  de 300 milhões de anos-luz de distância, na direção da constelação da Hydra. 

O Arp é formado pela galáxia espiral NGC 2936, na parte superior e pela galáxia elíptica 2937. A galáxia espiral ficou muito perto da galáxia elíptica e a forte interação gravitacional a distorceu. 

A cor da NGC 2937 mostra que a maioria das suas estrelas são antigas, não há estrelas azuis que evidenciariam uma recente formação de estrelas. Interessante que as órbitas das estrelas da NGC 2937 podem ter sido alteradas pelo encontro, mas a atração gravitacional parece não ter causado muito efeito.

Fontes: Astronomy Picture of the Day /Hubblesite.org
Crédito de imagem: NASA, ESA, Hubble, HLA; Reprocessamento e direitos autorais: Raul Villaverde

https://apod.nasa.gov/apod/ap170206.html 
http://hubblesite.org/image/3195/news_release/2013-23

Postagens mais visitadas