Buraco Negro Massivo Gigantesco e Ativo em NGC 1600



Astrônomos descobriram um objeto monstruoso no espaço: um buraco negro supermassivo que pesa 17 bilhões de sóis no centro da NGC 1600, uma galáxia elíptica enorme localizada em um pequeno grupo de cerca de 20 galáxias. 

O surpreendente é que, até agora, os buracos negros extremamente maciços foram encontrados nos núcleos de galáxias enormes localizadas em regiões do universo repleto de outras galáxias grandes. 

E isto não é uma simples coincidência porque nestas regiões há colisão de galáxias e um buraco negro monstro "devora" pequenos buracos negros quando duas galáxias colidem. 

Para compreender a surpresa dos astrônomos ao encontrar este objeto monstruoso em um lugar totalmente improvável pense o seguinte: 

Onde você tem certeza que encontraria um edifício de cem andares? Numa cidade onde há grande quantidade de edifícios altos ou numa cidade simples com edifícios modestos?
Então imagine a surpresa de chegar numa pequena cidade e encontrar um edifício gigantesco!
Assim é com o buraco negro monstruoso encontrado num aglomerado com apenas 20 galáxias.

Explicação da imagem:

Esta imagem simulada por computador mostra um buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia. 
A região em preto no centro representa horizonte de eventos do buraco negro, onde nenhuma luz pode escapar da força gravitacional. 
Esta poderosa gravidade distorce o espaço em torno dele e as estrelas próximas tem sua luz esticada, parecendo manchas. 

Fonte: Hubble Site/News Center

"Tipo de imagem: Visualização Científica"
Simulação de Crédito: NASA , ESA , e D. Coe, J. Anderson, e R. van der Marel (Space Telescope Science Institute)

Confirmação de Omega Centauri Image: NASA, ESA, e a equipe da Hubble SM4 ERO

Crédito Ciência: NASA, ESA, C.-P. Ma (Universidade da Califórnia, Berkeley), e J. Thomas (Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, em Garching, Alemanha)


http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2016/12/image/a/                                                      
http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2016/12/

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2016/12/full/


Esta é a imagem da NGC 1600, uma galáxia elíptica maciça, que esconde o buraco negro mencionado no texto acima.


Crédito de imagem: NASA, ESA, and A. Quillen (University of Rochester)



Este lugar tranquilo do cosmo é o lar da NGC 1600, uma galáxia elíptica enorme, e de seu pequeno aglomerado com de cerca de 20 galáxias. 

NGC 1600 está localizada 209 milhões de anos-luz da Terra, na Constelação Eridanos.


Crédito de imagem: Digitized Sky Survey (DSS), STScI/AURA, Palomar/Caltech, and UKSTU/AAO




No quadro, em destaque, é mostrado a imagem ampliada da NGC 1600 onde foi localizado um dos buracos negros de maior massa já descobertos. Este monstruoso objeto pesa o equivalente a 17 bilhões de sóis. 


Os maiores buracos negros supermassivos pesam cerca de 10 bilhões de vezes a massa do nosso Sol e foram encontrados nos núcleos de galáxias enormes localizadas em regiões do universo repletas galáxias grandes.

Os astrônomos acreditam que este buraco negro cresceu por causa de frequentes colisões entre a sua galáxia e as galáxias vizinhas, resultando do buraco negro sugar o gás liberado a cada colisão, aumentando a sua massa.

O buraco negro também pode ter se fundido com buraco negro de uma das galáxias consumidas. 
Esses eventos frequentes podem explicar porque NGC 1600 tem tão poucos vizinhos.

A imagem foi tomada em luz infravermelha pela Near Infrared Camera e Multi-Objeto Spectrometer Telescópio Espacial Hubble (NICMOS), em 10 de novembro de 1988.


Fonte: Hubble Ste/News Center
Crédito: NASA, ESA, e C.-P. Ma (Universidade da Califórnia, Berkeley)
Reconhecimento: Digitized Sky Survey (DSS), STScI / AURA, Palomar/Caltech, UKSTU/AAO, e A. Quillen (Universidade de Rochester)

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2016/12/image/b/



Veja a imagem de Abell 1795 - um grande aglomerado de galáxias - no link abaixo:

Postagens mais visitadas