Sistema Estelar Rho Ophiuchi - Região de Formaçao Estelar

 "Por que o céu perto de Antares e Rho Ophiuchi é tão colorido? "

A luz das estrelas produzem nebulosas de reflexão azuis ao iluminar a frente da nuvem de poeira fina. 

Mas as quando as nuvens gasosas tem seus átomos agitados por raios ultravioleta emitido pela luz das estrelas, é produzida uma nebulosa de emissão avermelhada. Em contraluz nuvens de poeira bloqueiam a luz das estrelas e por isso são escuras. 

A super gigante vermelha Antares, uma das estrelas mais brilhantes no céu noturno, ilumina as nuvens amareladas no centro inferior da imagem em destaque. 

A estrela Rho Ophiuchi está no centro da nebulosa azul à esquerda. 
O aglomerado globular M4 é visível no canto superior direito do centro da imagem, apesar de estar distante

Essas nuvens de estrelas são ainda mais coloridos do que os seres humanos podem ver, emitindo luz através do espectro eletromagnético.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Créditos de imagem: Markus Noller (Deep-Sky-Images)
http://apod.nasa.gov/apod/ap150706.html



Scorpius-Ophiuchus-Libra Region 
Crédito de imagem: Wei-Hao Wang 




As nuvens em torno do sistema estelar Rho Ophiuchi compõem uma das regiões de formação estelar mais próximas, está localizado a apenas 400 anos-luz de distância.

Rho Ophiuchi si é um sistema estelar binário visível na região de cor clara, sobre o lado direito da imagem. 

Perto do canto superior direito do sistema de nuvem molecular Rho Ophiuchi esta a estrela amarela Antares.

O distante aglomerado globular de estrelas M4 é visível entre Antares e a nebulosa de emissão vermelha.

Perto da parte inferior de imagem vemos IC 4592, a nebulosa Cabeça de Cavalo Azul, e o brilho azul que rodeia o "olho" do cavalo - e outras estrelas ao redor da imagem - é uma nebulosa de reflexão composta por poeira fina.

Na imagem acima à esquerda há uma nebulosa de reflexão catalogada como Sharpless 1, a estrela brilhante, perto do vórtice de poeira, emite a luz que é refletida de volta pela nebulosa de reflexão.

Embora a maior parte desses recursos são visíveis através de um pequeno telescópio apontado para a constelação de Ophiuchus, Scorpius e Sagittarius, a única maneira de ver os detalhes intrincados dos redemoinhos de poeira, como caracterizado acima, é usar uma longa exposição da câmera.

Rho Ophiuchi Wide Field 
Fone: Astronomy Picture of the Day
Créditos e direitos autorais: Rogelio Bernal Andreo

http://apod.nasa.gov/apod/ap100524.html






Postagens mais visitadas