Uma imagem que vale mais do que mil palavras - Terra e Lua


A Lua era nova em 16 de julho e seu lado voltado para a superfície Terra está iluminado e o outro lado estava na sombra. 

Enquanto isso, à um milhão de milhas de distância, o Terra Polychromatic Imagens Câmara do Observatório do Clima Deep Space (DSCOVR) da espaçonave EPIC, em sua posição além da órbita da Lua e entre a Terra e o Sol, capturou esta imagem de um cruzamento da Lua na frente da Terra. 

O pequeno ponto escuro visto na Lua é o Mare Moscoviense (Mar de Moscou), no canto superior esquerdo. O pólo norte da Terra está perto de 11 horas, com a América do Norte sendo visitada pelo furacão Dolores, perto do centro.  

O DSCOVR da espaçonave EPIC faz observações da Terra e do vento solar coletando informações sobre o clima espacial e, duas vezes por ano, enquanto estiver atravessando o plano orbital da Lua poderá capturar imagens semelhantes da Lua e da Terra juntas. 

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: NASA , NOAA / DSCOVR

http://apod.nasa.gov/apod/ap150807.html




A NASA capturou uma imagem épica da Terra - a imagem foi tirada 06 de julho de 2015, e mostra América do Norte e Central. 

As áreas centrais, em turquesa, são mares rasos em torno das ilhas do Caribe. Exibe os efeitos de dispersão da luz solar por moléculas de ar, dando a imagem de uma tonalidade azulada característica. A equipe EPIC está trabalhando para remover este efeito atmosférico a partir das imagens subsequentes. 

Uma vez que o instrumento começa a obter dados regulares, a EPIC irá fornecer uma série diária de imagens da Terra que permitem, pela primeira vez, o estudo das variações diárias ao longo de todo o globo. 

Estas imagens estarão disponíveis de 12 a 36 horas depois de serem adquiridas, e serão publicadas em uma página da web em setembro de 2015. 

O principal objectivo da DSCOVR, uma parceria entre a NASA, a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) e da Força Aérea dos Estados Unidos, é manter capacidades de monitoramento da nação em tempo real do vento solar, que são fundamentais para a precisão e tempo de espera de  alertas e previsões meteorológicas do NOAA.

Para mais informações sobre DSCOVR, visite:





Esta imagem é um mosaico nítido e detalhado, gravado com telescópio e câmera digital, pouco antes da primeira Lua cheia de julho, mostra uma superfície lunar colorida. 

Apesar das cores terem sido reforçadas na imagem processada, elas são reais e correspondem a diferenças na composição química da superfície lunar. 

Quando a Lua está tão iluminada fica fácil de ver  os raios brilhantes de 85 km de largura da cratera Tycho, na parte superior direita, que se estendem por toda a superfície lunar. 

Contra as terras altas do sul lunar, acima e à direita do Tycho, está a silhueta incrivelmente detalhada da Estação Espacial Internacional. 

Vista de Byron Bay, NSW Austrália, em 30 de junho, o trânsito lunar ISS durou cerca de 1/3 de segundo, e foi capturada com um obturador velocidade rápida no modo burst.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: Dylan O'Donnell

http://apod.nasa.gov/apod/ap150731.html





Postagens mais visitadas