Colisões de Gigantescos Aglomerados de Galáxias



Nesta imagem o Aglomerado de Pandora revela uma colisão complexa de pelo menos quatro aglomerados de galáxias.  

Uma equipe de cientistas estudou o aglomerado de galáxias Abell 2744, apelidado de conjunto de Pandora. 

Eles têm reunido uma história complexa e violenta deste aglomerado usando telescópios no espaço e no solo, incluindo o Telescópio Espacial Hubble e Very Large Telescope do ESO. 

Abell 2744 parece ser o resultado de um simultâneo engavetamento de pelo menos quatro aglomerados de galáxias separados e esta complexa colisão produziu efeitos estranhos que nunca foram vistos juntos antes.

Fonte: Sapece Telescope.Or
Crédito de imagem: NASA, ESA and NASA, ESA, ESO, CXC, and D. Coe (STScI)/J. Merten (Heidelberg/Bologna)

http://www.spacetelescope.org/news/heic1111/






Nesta magnífica imagem composta vemos o enorme aglomerado de galáxias MACS J0717.5 3745 (MACS J0717, para abreviar), onde quatro aglomerados de galáxias separados foram envolvidos em uma colisão - a primeira vez que tal fenômeno tem sido documentado.

Gás quente é mostrado em uma imagem do Observatório de Raios-X Chandra, da NASA, e as galáxias são mostrados em uma imagem óptica do Telescópio Espacial Hubble da NASA.

O gás quente é codificado por cores para mostrar a temperatura, onde o gás mais brando a cor é roxa avermelhada, o gás mais quente é azul, e as temperaturas no meio são roxos.

As colisões repetidas nos MACS J0717 são causadas, numa região com 13 milhões de anos-luz de comprimento, por fluxo de galáxias, gases e matéria escura - conhecida como um filamento - que se derrama em uma região já cheia. 

Uma colisão entre o gás em dois ou mais conjuntos faz com que o gás quente fique brando. No entanto, as galáxias maciças e compactas não desaceleram tanto quanto o gás faz, e assim seguem na frente dele.

Por isso, a velocidade e direção de movimento de cada conjunto, que
está perpendicular à linha de visão, pode ser estimado através do estudo do deslocamento entre a posição média das galáxias e o pico do gás quente.

MACS J0717 está localizado a cerca de 5,4 bilhões de anos-luz da Terra. Ele é um dos aglomerados de galáxias mais complexos já visto. 

Outros grupos bem conhecidos, como o conjunto da bala e os MAC J0025.4-1222, envolvem a colisão de apenas dois aglomerados de galáxias e mostram geometria muito mais simples.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito: NASA, ESA, CXC, C. Ma, H. Ebeling, e E. Barrett (University of Hawaii / IFA), et al, e STScI

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2009/17/image/a/





Postagens mais visitadas