El Gordo - Gigantesco Aglomerado Galático



A imagem do aglomerado de galáxias ACT-CL J0102-4915 combina imagens obtidas com o Very Large Telescope do ESO com imagens do telescópio Soar e com imagens de raios-X do Chandra Observatório de Raios-X da NASA. A imagem de raios-X mostra o gás quente no aglomerado em azul.

Apelidado de El Gordo pelos astrônomos, este aglomerado gigantesco é composto de dois aglomerados de galáxias que se chocam a vários milhões de quilômetros por hora, e está tão longe que sua luz viajou por sete bilhões de anos para chegar à Terra.

Fonte: ESO
Crédito de imagem: ESO / SOAR / NASA

http://www.eso.org/public/images/eso1203a/

                                                                 

O Hubble fez esta imagem do aglomerado mais massivo de galáxias jamais visto no universo. 

O aglomerado, catalogado como ACT-CL J0102-4915, contém centenas de galáxias mantidas sob a atração gravitacional coletiva. 

A massa total do aglomerado, de acordo com novas medições do telescópio espacial Hubble, é estimado para pesar até 3 milhões de bilhões de estrelas como o nosso Sol (cerca de 3.000 vezes a massa da nossa galáxia Via Láctea).

Fonte: Hubble Site/News Center
Crédito: NASA , ESA , J. Jee (University of California, Davis), J. Hughes (Rutgers University), F. Menanteau (Rutgers University e da Universidade de Illinois, Urbana-Champaign), C. Sifon (Observatório de Leiden), R . Mandelbum (Carnegie Mellon University), L. Barrientos (Universidad Catolica de Chile), e K. Ng (University of California, Davis)




O aglomerado de galáxias ACT-CL J0102-4915 é um dos maiores e mais massivos objetos conhecidos está sete milhões de anos-luz de distância e tem a massa de três milhões de bilhões de sóis.

A imagem acima de El Gordo é composta de uma imagem de luz visível do telescópio espacial Hubble, e de uma imagem de raios-X , feita pelo Observatório Chandraque mostra gás quente na cor rosa e também de um mapa gerado por computador que mostra a mais provável distribuição da matéria escura em azul, calculado a partir de distorções de lentes gravitacionais das galáxias de fundo. 

A distribuição da matéria escura em azul indica que o El Gordo está em estágios intermediários de uma colisão entre dois grandes aglomerados de galáxias. 

Uma inspeção cuidadosa da imagem irá revelar uma galáxia quase vertical que aparece excepcionalmente longa.

Essa galáxia está na verdade em segundo plano e tem sua imagem esticada pela ação da lente gravitacional do conjunto maciço.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: NASA , ESA, J. Jee (UC Davis) et al.


Para mais informações:



Postagens mais visitadas