A Gigante Vermelha R Sculptoris











Uma equipe de astrônomos utilizando o ALMA, o mais poderoso telescópio milimétrico/submilimétrico do mundo, descobriram uma estrutura em espiral surpreendente no gás que rodeia a estrela gigante vermelha R Sculptoris. 

Isto significa que, provavelmente, existe uma estrela companheira que orbita a estrela R Sculptoris, mas que nunca foi vista anteriormente. 

Os astrônomos também foram surpreendidos ao descobrir que a gigante vermelha ejetou muito mais material do que se esperava.

"Nós vimos conchas em torno desse tipo de estrela antes, mas esta é   a primeira vez que eu já vi uma espiral de material que sai de uma estrela, juntamente com uma concha circundante", diz o autor principal do artigo que apresenta os resultados, Matthias Maercker (ESO e do Instituto Argelander para Astronomia da Universidade de Bonn, Alemanha).

Gigantes vermelhas como R Sculptoris liberam no espaço grandes quantidades de material como poeira e gás que fornecem a maior parte das matérias-primas para a formação das futuras gerações de estrelas, sistemas planetários e, posteriormente, para a vida.

Fonte: ESO
Crédito: ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) (ESO/NRAO)/ M.Maercker et al.















Olhando para R Sculptoris numa imagem de campo largo vemos como é o espaço ao seu redor. Nesta parte do céu longe da Via Láctea, há relativamente poucas estrelas, mas muitas galáxias tênues e distantes podem ser vistas, na imagem ampliada.

Este ponto de vista foi criado a partir de fotografias que fazem parte do Digitized Sky Survey 2.

Os pontos e círculos alaranjados em torno da estrela nesta imagem são artefatos do telescópio e do processo fotográfico e não são reais.

Fonte: ESO
Crédito: ESO / Digitized Sky Survey 2
Agradecimento: Davide De Martin






Postagens mais visitadas