Poder e Beleza no Universo.







A nebulosa de Órion é um berçário estelar repleto de gás brilhante rodeando estrelas jovens e quentes à beira de uma imensa nuvem molecular interestelar. 

Muitas estruturas filamentosas visíveis na imagem acima são realmente ondas de choque, causadas pelo encontro de material lançado velozmente com gás em movimento lento.

A nebulosa de Órion se estende por cerca de 40 anos-luz e está localizada a cerca de 1.500 anos-luz de distância, no mesmo braço espiral da nossa galáxia, como o sol.  

A imagem acima mostra a nebulosa em três cores especificamente emitidas por hidrogênio, oxigênio e enxofre do gás.  

Todo o complexo da nuvem molecular da nebulosa Órion, que inclui a Nebulosa Cabeça de Cavalo, lentamente vai se dispersar durante os próximos 100.000 anos.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de Imagem: César Blanco González

http://apod.nasa.gov/apod/ap130604.html







O Quinteto Stephan, também conhecido como Grupo Compacto Hickson 92, tem esse nome por causa de um pequeno equívoco mas, estudos demonstraram que a galáxia NGC 7320, na parte superior esquerda, não faz parte do grupo pois ela está cerca de sete vezes mais próxima da Terra do que as galáxias do grupo.

A NGC 7320 está a 40 milhões de anos-luz da Terra, enquanto que os outros membros do quinteto estão a 290 milhões de anos-luz do nosso planeta, na constelação de Pégasus.

A NGC 7319 no canto superior direito, é uma espiral barrada com braços espirais distintos. 

As manchas azuis no braço espiral no topo da NGC 7319 e os pontos vermelhos apenas acima e a direita do núcleo a direita do núcleo são conjuntos de muitos milhares de estrelas. 

A próxima galáxia parece ter dois núcleos mas, na verdade são duas galáxias a NGC 7318A e a NGC 7318B, em volta delas há brilhantes aglomerados onde novas estrelas estão nascendo.

Ao lado direito delas observa-se um pedaço intergaláctico onde muitos aglomerados estelares estão se formando.

No canto inferior está a NGC 7317, é uma galáxia elíptica de aparência normal, e a menos afetada pela proximidade das outras galáxias.

A galáxia anã NGC 7320, no canto superior esquerdo, as explosões de formação estelar estão ocorrendo no disco da galáxia e não a sua volta, bem diferente do que ocorre nas outras.


 Nesta galáxia o Hubble pode distinguir estrelas individuais, evidência de que a NGC 7230 está mesmo mais perto da Terra. 

A maioria do quinteto está muito longe até mesmo para o Hubble distinguir estrelas individuais.

Observado por Edouard M. Stephan em 1877, o Quinteto de Estephan é o primeiro grupo compacto já descoberto.

Fonte: Hubbel Site/News Center
Crédito: NASA/ESA, e Hubble SM4 ERO Equipe

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases
/2009/25/image/x/









Postagens mais visitadas