Beleza Intrigante no Universo



A Nebulosa do Caranguejo - M31, é uma remanescente de uma supernova, uma nuvem de detritos em expansão, o resultado da explosão de uma estrela maciça, testemunhado por astrônomos em 1054. 

Desde então a nebulosa tem se expandido a uma velocidade de cerca de 1.000 Km por segundo. 

A Nebulosa do Caranguejo está localizada a cerca de 6.500 anos-luz de distância, na constelação de Touro. 

Fonte: Astronomy Picture of the Day 
Crédito de imagem: Adam Block, Mt. Lemmon  Sky Center, U. Arizona




A Nuvem Molecular Barnard 68 era considerada como um buraco no céu, mas agora é conhecida pelos astrônomos como uma nuvem molecular escura

Na imagem acima a nebulosa de absorção escura, na direção da constelação Ophiuchus conhecida como Barnard 68, está a cerca de 500 anos-luz de distância e mede meio ano-luz de diâmetro.

Barnard 68 tem uma elevada concentração de poeira e gás molecular que absorve praticamente toda a luz visível emitida pelas estrelas do fundo.

Os arredores escuros ajudam a tornar o interior destas nuvens moleculares um dos lugares mais frios e isolados do universo. 
  
Não se sabe exatamente como nuvens moleculares formaram Barnard 68, mas sabe-se que estas nuvens são elas mesmas lugares de formação de novas estrelas.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: ESO


A bela Nebulosa da Roseta esta situada na borda de uma grande nuvem molecular em Monoceros, a cerca de 5.000 anos-luz de distância da Terra. 

As pétalas desta rosa são na verdade um berçário estelar cuja a forma simétrica é esculpida pelos ventos e pela radiação ejetados do seu aglomerado central de jovens estrelas quentes, catalogado como NGC 2244. 

A cavidade central da Nebulosa Roseta, catalogada como NGC 2237, tem cerca de 50 anos-luz de diâmetro.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: Brian Davis

http://apod.nasa.gov/apod/ap120214.html





Postagens mais visitadas